quarta-feira, 9 de julho de 2014

Literatura Ocidental - Parte 94.



HISTÓRIA DA LITERATURA MUNDIAL
LITERATURA OCIDENTAL – PARTE 94
LITERATURA ESPANHOLA – XI


Ramón del Valle Inclán destaca-se pela autoria de suas Sonatas: “Sonata del invierno”, “Sonata del otoño”, “Sonata de estio” e “Sonata de primavera”. O grande objetivo artístico de Valle Inclán é a criação de um conjunto literário capaz de despertar e intensificar o maior número possível de sensações; sua prosa é artisticamente trabalhada e o resultado é sua caracterização extremamente rítmica e sonora.

Gabriel Miró caracteriza-se também pelo estrato sonoro de sua prosa e pelos valores de imensa plasticidade que logra alcançar com seu estilo impressionista. Suas obras principais podem ser consideradas: “Anos y leguas”, “La novela de mi amigo”, “Las certezas del cementerio”, “Las figuras de la Pasión” e “El obispo leproso”.

Antonio Machado é o poeta modernista das interioridades, da poesia pura sem a eliminação do humano, das constantes impressões e reflexões retomadas. Sua obra reduz-se a “Soledades, galerías y outros poemas”, Campos de Castilla e “Nuevas Canciones”. Pertencente ao chamado “grupo de 98”, Machado é o mais significativo de seus poetas pela suavidade e intimismo que tão bem domina.

iciando-se também com o modernismo temos o grande poeta Juan Ramón Jiménez em seus livros”Arias tristes”, “Jardines lejanos” e “Elegías puras”. A seguir Jiménez domina novos ritmos e estiliza a poesia em seus aspectos sonoros e cromáticos a uma suavidade e intimismo notáveis, obtendo a posição de chefe espontâneo dos poetas de vanguarda. Seus ideais republicanos levaram-no a expatriar-se da Espanha que se inicia em 1936 com o explodir da guerra civil. A poesia da maturidade artística de Juan Ramón Jiménez pode ser representada por “Baladas de primavera”, “Poemas mágicos y dolientes”, “Diario de um poeta recién casado”, “Piedra y cielo”, “Poesia y Belleza”, “Sanción”, “La estación total con las canciones de la nueva luz” e “Animal de fondo”. Como prosador é notável em seu livro “Platero y yo”, uma das obras superiores da literatura dos nossos dias. 
 
Fonte: “Os Forjadores do Mundo Moderno”, Editora Fulgor, edição 1968, volume 7. 

Visite também: 

7 comentários:

Marina-Emer disse...

gracias por tu compañia en mi blog es un placer seguir el tuyo
abrazos Marina

Lídia Borges disse...


Notas de anotar e ter bem "à mão".

Um beijo

M D Roque disse...

Sabe que adoro ler sobre as histórias que fazem a história dos homens ?
Passo sempre para ler porque gosto.
Abraço, Rosemildo e BFS. D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Muito obrigada
por compartilhar
informações tão uteis e
valiosas.
CatiahoAlc./ReflexodAlma

Dorli disse...

Oi Rosemildo
Obrigada por compartilhar essas biografias
Um bom domingo
Lua Singular

Marina-Emer disse...

hERMOSA LECTURA...estoy camino de casa gracias por tu visita ...hasta la vuelta
un abrazo
Marina

Marina-Emer disse...

Amigo desde ayer que pretendo entrar a tu blog y esta mañana tampoco he poddido entrar...bonito soneo el la poetisa ...de tu otro blog.
un gran abrazo
Marina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...