quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Literatura hispano-americana - Parte 14.




HISTÓRIA DA LITERATURA MUNDIAL

LITERATURA HISPANO-AMERICANA – PARTE 14

NICARÁGUA, PANAMÁ, PARAGUAI, PORTO RICO E SALVADOR



Na literatura, destacam dá Nicarágua é Salomon de la Selva (1893-1959), autor de "O Soldado Desconhecido", EO excelente poeta Ruben Dario (Félix Rubén García Sarmiento: 1867-1916), figura de proa do Modernismo hispano-americana. Dario podar na ser totalmente apreciado intensity e SEUS sinceridade dos sentimentos de "Canções de Vida e Esperança".

Modernista também é o maior poeta da literatura panamenha, Ricardo Miró (1883-1940), autor de poemas paisagísticos, líricos e de inspiração patriótica. O principal de sua criação poética está em “Caminos silenciosos”.


A literatura paraguaia apresenta Eloy Fariña Nuñez (1885-1929), autor de “Mitos guaraníes”, e Elvio Romero (1926-2004), autor de “Días roturados”, “Despiertan las fogatas” e “El sol bajo las raíces” e caracterizado pela extraordinária força poética, pela extrema visão dramática do homem e pelo nível estilístico de vanguarda.


A literatura de Porto Rico é representada por três grandes poetas – Evaristo Ribera Chevremont (1896-1976), Luis Palés Matos (1898-1959) e Francisco Matos Paoli (1915-2000) e por três prosadores – René Marqués (1919-1979), Emílio Díaz Valcárcel (1929) e Luis Gonzáles (1928-2012), Chevremont é um dos promotores hispano-americanos das tendências vanguardistas com seu principal livro, “La copa de Hebe”. Palés Matos caracteriza-se pela profundidade poética e excelência da sua poesia negrista. Matos Paoli é o poeta hermético de rara pureza em “Habitante del eco” e “Teoria del olvido”. René Marquéz, autor de “Otro dia nuestro”, é excelente na transcrição literária de temas existenciais ampliados em sua força pela inserção em realidade política lucidamente apreendida. Emílio Díaz Valcárcel é o autor de “El asedio y outros cuentos”. Luis Gonzáles é o autor de “Paisa”, romance revolucionário de tipo marxista e com momento de ótima poesia.

 
A literatura de Salvador é dominada pelo autor de “Cuentos de barro”, Salarrué (Salvador Salazar Arrué: 1899-1975), escritor de belo estilo impressionista.

 





Fonte: “Os Forjadores do Mundo Moderno”, Editora Fulgor, edição 1968, volume 7. 
Visite também: 
Clicando aqui:

2 comentários:

Maria Teresa Valente disse...

Oi Furtado, comentando para reforçar que este blog é de utilidade pública, agradeço por compartilhar seu conhecimento, abraços carinhosos
Maria Teresa

Vieira Calado disse...

Um bom leque de informação literária!
gostei!
Um forte abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...