quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Literatura Ocidental - Parte 21.


HISTÓRIA DA LITERATURA MUNDIAL

LITERATURA OCIDENTAL – PARTE 21

LITERATURA FRANCESA

(Continuação do post anterior)

Outros romancistas franceses do atual século podem ser destacados , como André Malraux (1901), George Duhamel (1884), Louis Aragon, Romain Rolland (1866-1944), Jules Romains (1885), e, sobretudo, Marcel Proust (1871-1922) que auxiliaram e influenciaram a atual geração de após Segunda Guerra Mundial. Malraux apresenta o homem envolvido pelo movimento da história e do destino, do universo e da sociedade e afirma o valor da camaradagem viril em seu romance-reportagem “Lespoir” e também em “La Voie Royale” e “La Condition Humaine ou em “Les Noyeurs d'Altenburg”. George Duhamel apresenta os sentimentos sociais num otimismo aparente que oculta um real desencanto. Duhamel é autor de dois ciclos romanesco: “Salavin” (que inclui “La Confession de Minuit”, “Deus Hommes”, Journal de Salavin”,”Le Club des Lyonnais”, “Tel qu'en lui-même”) e “Pasquier” (visão de uma família e da sociedade; composto em dez volumes). Louis Aragon, após aderir ao comunismo tentou justificar o realismo soviético ao escrever dois ciclos de romances: “Le Monde Réel”, composto pela trilogia “Les Cloches de Bâle”, “Les Beaux Quartiers” e “Les Voyageurs de I'Impériale”, e o ciclo “Les Comunistes”. Romain Rolland é o idealista e cultor dos heróis que obteve grande sucesso com seu monumental ”Jean-Christophe” composto com a perfeição de uma sinfonia.

Marcel Proust é a segunda influência literária manifestada no século. Sua coleção “A la Recherche du Temps Perdu” inclui “Du Côté de chez Swann”, “A I'ombre des jeunes filles em fleurs”, “Le Côté de Guermantes”, “Sodome et Gomorrhe”, “La Prisonière”, “Albertine Disparue” e “Le Temps Retrouvé”. Proust é o escritor da temporalidade escrevendo sua ação destruidora implacavelmente sobre o homem, ao qual resta apenas tentar a recuperação do passado no presente, ainda que fugitivamente, através da paciente análise descritiva da infância, da sociedade e do processo da paixão amorosa.

Simone de Beauvoir é a autora de um importante romance “L'Invitée” – no qual a apresentação psicológica dos personagens é realizada não por análises descritivas, mas pela apreensão imediata através dos atos em processo. Os primeiros ensaios de Simone divulgam o existencialismo sartriano em suas primeiras formulações – “Pyrrhus et Anéas” e “Pour une morale d'ambiguité” –; a amplitude alcançada por este pensamento filosófico com a abertura de perspectivas sociais e consequente transformação em marxistencialismo informam a outra significativa criação literária de Simone de Beauvoir, “Deuxième Sexe”.

Autor de extrema singularidade pela agressividade do diálogo estabelecido com o leitor e pelo paradoxal nível poético é Jean Genet (1909). Em sua produção, simultaneamente fascinante e repulsiva, mas de inegável transfiguração artística e de expressão definida como “um mode mosical nouveau”, são criações mais importantes: “Notre-Dame-de-Fleurs”, “Miracle de la Rose”, “Querelle de Breste” e “Journal du Voleur”.

A novíssima renovação do romance francês continua principalmente com o estilo de inspiração católico-personalista e com o chamado “nouveau roman”.

Continua no próximo post.)

Fonte: “Os Forjadores do Mundo Moderno”, Editora Fulgor, edição 1968, volume 7, páginas 61/62.

Visite também:

5 comentários:

SweetMelody disse...

Olá!
Sim, este é Chris, na pequena caminhada nos blogs hoje em dia, agradecendo por seus comentários!
Mas eu não gastar a cada dois dias! Deve ser dito, que o blog "diretório", eu levo muito tempo, o número de pessoas aumenta a cada dia!
Eu confio um pouco sobre as diferentes pessoas que eu conheço, para dar mais escala!
É sempre bom voltar para casa!
Espero que esta visita irá encontrá-lo em boa saúde e, especialmente, muito amor, porque é isso que dá a vida!
Desejo-lhe um grande dia
Atenciosamente
Chris

http://nsm01.casimages.com/img/2009/05/19/090519080136505743688116.jpg

Sandra disse...

BOM FINAL DE SEMANA.
COMO VOCÊ ESTÁ??
PASSEI PARA DEIXAR MEU CARINHO.

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)

CARINHOSAMENTE,
SANDRA

Maria disse...

Meu amigo contínuo a seguir as suas maravilhosas aulas de história.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Lau Milesi disse...

Ex-ce-len-te!! Vou te idicar para um meu seguidor , um amigo francês da familia, o Roger, que vai gostar de ler sobre autores de sua (dele) terra. A França é o país com o maior número de prêmios Nobel de Literatura, não é? Voltarei mais vezes.
Ando com pouco tempo para navegar, daí as minhas falhas, Furtado.

Um abraço e parabéns pela iniciativa.

poetaeusou . . . disse...

*
recordei,
obrigado,
,
saudações,
*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...