quarta-feira, 19 de abril de 2017

Grandes vultos: Barão do Rio Branco - Parte 03.

Plácido de Castro


GRANDES VULTOS BRASILEIROS QUE MARCARAM A HISTÓRIA NAS SUAS MAIS DIVERSAS ATIVIDADES
BARÃO DO RIO BRANCO – PARTE 03.
Na direção do Itamarati, Rio Branco teve oportunidade de revelar não apenas o seu patriotismo mas sua capacidade de ação dinamizando o velho Ministério, que vivia ainda da tradição da velha diplomacia dos punhos de renda, segundo a qual os ministros e embaixadores serviam apenas para comparecer a jantares e oferecer banquetes. Continuava firme na tarefa que a si mesmo impusera, de resolver todos os problemas duvidosos de fronteiras. Foi, como diz um historiador, o período áureo do Itamarati.
Uma das questões mais importantes que Rio Branco teve de resolver, foi a questão do Acre, que havia sido incorporado ao território brasileiro, por Plácido de Castro, cuja audácia derrotou o Bolivian Sindicate, organização de capitalistas norte-americanos que planejavam explorar borracha naquela região. A 17 de novembro de 1907 conseguiu Rio Branco um acordo com a Bolívia, pelo Tratado de Petrópolis, passando o Território do Acre a ser integrado definitivamente no território brasileiro.
Outro importante serviço de Rio Branco foi o Tratado de Condomínio de Lagoa Mirim e do Rio Jaguarão, assinado com a República do Uruguai.
Foi ainda Rio Branco quem designou Rui Barbosa como delegado do Brasil à Conferência da Paz em Haia, onde segundo canção popular da época “A Europa curvou-se ante o Brasil”. Deve-se ao alto tino diplomático do Barão a nomeação do primeiro Cardeal Brasileiro (e também sul-americano), D. Joaquim Arcoverde, Arcebispo do Rio de Janeiro.
E como prova do prestígio internacional adquirido pelo Brasil nos anos anteriores e graças às gestões de Rio Branco, foi o Rio de Janeiro escolhido para sede da III Conferência Internacional Americana. De fato, nesses primeiros anos da República, a ação de Rio Branco colocara o Brasil entre as grandes nações do mundo.
Dentre as obras mais importantes do Barão do Rio Branco, destacam-se Efemérides Brasileiras; Esboço Biográfico do General José de Abreu, Barão de Serro Largo; Anotações à obra de Schneider, A guerra da Tríplice Aliança.
Quando do centenário do seu nascimento, o Ministério das Relações Exteriores levou a efeito a publicação de sua obra completa.
Foi presidente perpétuo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e membro da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira nº 40.
LEONCIO BASBAUM
Visite também:
Clicando aqui:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...